quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Texto literário e texto não-literário

     Os dois textos a seguir desenvolvem conteúdos semelhantes. Em ambos é estabelecida uma reflexão sobre criar e mentir. Apesar de o assunto ser parecido, os autores apresentam abordagem, forma e linguagem diferentes.
     Leia estes textos, observando a linguagem:

Texto 1



Texto 2




     O texto 1 é informativo, com dados precisos e objetivos. O autor apresenta datas, cita alguns escritores que criaram histórias fantásticas e personagens como Macunaíma.
     A linguagem desse texto é denotativa, objetiva, direta e impessoal, não há exploração de imagens ou figuras de linguagem. Portanto, trata-se de um texto não-literário.
     No texto 2, o eu lírico nega ser um mentiroso ao escrever e explica que seus versos nascem de sua imaginação e não do coração. Ele compara sua vida a um "terraço". Debaixo desse terraço, caminham seus pensamentos, sua imaginação, fluindo sua inspiração de poeta. Cabe ao leitor a sensibilidade de usufruir dessa criação.
     Nesse texto literário, a linguagem é conotativa, subjetiva e repleta de significados, com o uso de figuras de linguagem e o emprego de rimas, que dão ao texto um ritmo melódico. Entretanto, não se deve pensar que o texto literário somente é escrito em versos com rimas. Um texto é literário se a sua linguagem apresenta sentidos ou conotações incomuns, que possibilitam múltiplas interpretações, opondo-se à linguagem informativa ou referencial.


RESUMO:

Texto não-literário
É aquele que apresenta uma linguagem com sentido denotativo. As palavras não assumem tantos significados como no texto literário. Os fatos fazem parte da realidade e são apresentados de forma objetiva.

Texto literário
É aquele que apresenta uma linguagem com sentido conotativo. Os fatos têm caráter ficcional, ou seja, não fazem parte da realidade e são apresentados de forma subjetiva.



Fonte: livro Oficina de Redação - Editora Moderna.

Um comentário:

  1. parabéns você escreve muito bem, e foi a unica a explicar tão bem esse assunto

    ResponderExcluir